Breaking News Crônicas Esportes

O destino de Zidane

Zidane
Escrito por Gabriel Galo

Na manhã de hoje, 31 de maio de 2018, a comunidade mundial do futebol foi atingida por uma notícia tão bombástica quanto inesperada. Zinedine Zidane, em entrevista coletiva, anunciou que não é mais técnico do Real Madri. O que poucos sabem é dos reais motivos que levaram o francês a tomar esta decisão.

Em meio a imediatas especulações sobre para onde vai o ex-treinador madridista, tivemos acesso a imagens, vídeos e áudios exclusivos. Os detalhes deste controverso desfecho trazem mais espanto a um cenário já previsto como impossível.

A amigos, Zidane afirmou que “o desafio e o sonho de treinar o Vitória me fizeram fechar este ciclo em Madri”. Com isso, a rescisão do atual comandante rubro-negro, Wagner Mancini, deve ser assinada Domingo depois do jogo contra o Santos na Vila Belmiro. Segundo foi ouvido por fonte que pediu anonimato, o presidente do clube baiano Ricardo David, em conversa privada com conselheiros e diretoria, foi enfático ao responder porque não demitir o comandante rubro-negro ainda hoje: “Esta semana Mancini treinou com Ramon de titular. Então, já viu… Fica fácil demitir depois. E, veja bem, hoje é feriado, amanhã povo emenda… Pelo menos ele fica tranquilo no feriadão. Eu penso no ser humano também, sabe?”

Zidane assumiu o Real Madri em janeiro de 2016 e levou o gigante espanhol a 3 títulos consecutivos da Liga Campeões. Num dos vídeos, ele diz que “todos sabem que o maior desafio do mundo é Lampions, não a Champions. Essa aí ficou fácil, 3 vezes, né, pai?” (O interlocutor provedor dos conteúdos inéditos e exclusivos afirma que este “pai” aí pode ser uma paráfrase, afinal, não está audível, mas o sentido não foge ao de sua hábil narração.)

Zidane foi também questionado se os rumores da saída de Cristiano Ronaldo do Santiago Bernabéu são verdadeiros. Ele apenas se limitou a responder que “é fato que Ronaldo ficou muito bem impressionado com o ambiente da Toca do Leão e do Barradão quando Portugal treinou lá em 2014 durante a Copa“. Pressionado pelos amigos perplexos, Zizou, como é carinhosamente chamado desde os tempos de atleta, disse que não pode “confirmar nem negar as negociações” entre CR7 e a equipe baiana.

Ciente do caminho tortuoso que enfrentará em sua nova jornada, o que mais preocupa o ex-craque francês, no entanto, é sua mudança de nome. Respeitando as tradições locais, chegou aos seus ouvidos que ele deve ser chamado de ZIZIVIS, pra não dar espaço pra rima. Ainda assim, mostrou intimidade com as coisas da Bahia. Quando indagado se daria pra ser campeão com esta equipe, respondeu sorrindo:

“Claro que dá. Lá ele.”

Zidane é esperado segunda-feira em Salvador em voo fretado. Detalhes do anúncio oficial ainda estão sendo aguardados e serão divulgados em breve.

***

Sobre o autor

Gabriel Galo

Olá! Sou o Gabriel Galo, baiano de Salvador, torcedor do Vitória, administrador formado pela FEA/USP, empresário e escritor (cronologicamente falando).

Escrevo (quase) diariamente contos, crônicas, ensaios e análises políticas. Sou também colunista do Correio da Bahia e do HuffPost Brasil.

Deixe seu comentário