Crônicas Crônicas da Copa 2018

Pílulas da Copa, 14 de junho

Copa do Mundo, Rússia 2018, FIFA, pílulas da Copa
Escrito por Gabriel Galo

Jogos de hoje:

Rússia 5 x 0 Arábia Saudita,

Façam como eu, que em 2014 colocou no bolão que a Rússia eliminaria a Alemanha nas oitavas. O que é a vida sem risco?

“Ah, mas você vai ver Rússia x Arábia Saudita?”

Meu amigo, eu vou ver até Tunísia x Panamá, com direito a replay dos melhores momentos e análise tática.

Uma pessoa no LinkedIN reclama que o evento dela que aconteceria no meio da Copa não teve muitos inscritos. “ain, networking é tudo e vale pra vida!”

Pessoa, você está querendo mesmo rivalizar o seu evento zé-ninguém com a Copa? Que autoestima DA PORRA!

Nem tudo na Copa será alegria, claro. Imagine quando tivermos jogo com narração do Alex Escobar, reportagens do Marcio Canuto e propaganda do dançarino lazarento da TIM? Quem há de aguentar?

Reflexões da Copa:

Dirá aquele mal-humorado saudosista que qualquer abertura russa sem o Gorbachev é golpe.

Os russos são realmente um povo conhecido por sua frieza. Primeiro que ninguém chorou no hino. Agora, ninguém na arquibancada grita “ah, eu sou da Rússia, com muito orgulho, com muito amor.” Uma pena.

Galvão comparando Cheryshev a Pelé. Definitivamente, a Copa não é época para ser comedido.

A analogia correta é a seguinte: Cheryshev é o Denílson da Rússia.

Sobre o autor

Gabriel Galo

Olá! Sou o Gabriel Galo, baiano de Salvador, torcedor do Vitória, administrador formado pela FEA/USP, empresário e escritor (cronologicamente falando).

Escrevo (quase) diariamente contos, crônicas, ensaios e análises políticas. Sou também colunista do Correio da Bahia e do HuffPost Brasil.

Deixe seu comentário